***: TIPOS E MODELOS DE POLICIAMENTO

23/10/2010

TIPOS E MODELOS DE POLICIAMENTO

Policiamento a Pé

Modalidade de policiamento para unidades municipais de modo geral, na cobertura de eventos patrocinados ou apoiados pela Administração Municipal, nos parques e praças municipais.

A noite não é recomendada a execução do policiamento a pé utilizando o guarda municipal de maneira isolada. Sempre que possível deverão ser utilizados dois ou três guardas para a execução dos serviços. Um guarda deverá dar cobertura ao trabalho do outro e todos os meios de comunicação devem ser explorados.

Policiamento Motorizado

Modalidade de policiamento realizando patrulhamento e permanência em escolas, creches, hospitais, postos de saúde, parques, ginásios esportivos, balneários e demais postos da Administração Municipal.

O uso de viaturas e motocicletas suplementa e dinamiza a ação operacional em face da facilidade de deslocamentos, realizando escoltas, atuando em eventos especiais e cobrindo locais de risco.

Denomina-se guarnição a fração do efetivo que atua no processo de policiamento motorizado, composta de no mínimo dois guardas municipais, sendo um deles o motorista e o outro o encarregado.

Postura a adotar no serviço de Policiamento Motorizado

Para que a viatura apresente aspectos inquestionáveis de que se encontra em serviço de ronda, é necessário que observe rigorosamente o binômio << baixa velocidade de deslocamento e atitude expectante da guarnição>>.

Tanto para trafegar quanto para estacionar ou posicionar, não estando engajada em atendimento de emergência, deverá o motorista seguir estritamente as regras de trânsito.

A sirene deve ser usada somente em situações de emergência. O sinal sonoro produzido pela sirene é regulamentado pelo CONTRAN. O uso desnecessário desmoraliza a corporação e leva ao descrédito junto aos munícipes.

Ao parar a viatura esta deve ser posicionada de maneira a permitir o fácil embarque e saída para vários lados. O motorista deve ficar atento a necessidade de deslocamentos emergenciais. Além disso, o correto posicionamento da viatura angaria respeito e dá credibilidade a Guarda Civil Municipal e, conseqüentemente, aos seus integrantes. Durante a noite o uso do Ray Light deve ser explorado.

Uso dos meios de radiocomunicação

A radiocomunicação é um importante meio de transmissão de mensagens entre a Central de Operações e os guardas municipais. O uso de freqüências é disciplinado pela ANATEL, os códigos de fonia são regulados pela ONU. A invenção de códigos e adaptações devem ser descartadas. Quando o GCM transmitir algo na rede via rádio deve ter em mente que muitas pessoas estão ouvindo. Rede rádio disciplinada é sinal de organização e profissionalismo da GCM.

Uso da viatura

A viatura é mais visível que o próprio guarda que a conduz, portanto é altamente representativa da Guarda Civil Municipal, devendo ser dirigida com total observância das regras de trânsito, servindo de padrão para a sociedade.

O uso indevido de veículo público pode acarretar responsabilidades na esfera penal, cível e administrativa, em regra geral o motorista deverá estar sempre atualizado com relação às normas de trânsito, técnicas de direção defensiva e direção tática.

Atendimento de Ocorrências pela GCM

O atendimento de ocorrências por parte da Guarda Civil Municipal é a concretização da finalidade da existência da corporação. Compreende o estabelecimento de relacionamento entre a Guarda Civil Municipal e a comunidade Joseense. Nesta fase dos trabalhos os guardas devem observar os seguintes preceitos:

Postura e Compostura

A atitude, compondo a apresentação pessoal e a correção de maneiras no encaminhamento de qualquer ocorrência influi decisivamente na confiabilidade do público em relação à corporação e mantém elevado o posicionamento da GCM, facilitando o desempenho das missões operacionais.

Comportamento na Ocorrência

O caráter será sempre impessoal e imparcial no atendimento da ocorrência, revelando a natureza profissional da atuação da Guarda Civil Municipal. Os guardas jamais devem tomar partido de qualquer parte da ocorrência. Quando se tratar de amigos, conhecidos ou parentes, o guarda deve atender a ocorrência sempre pautado pela legalidade e deve estar psicologicamente preparado e condicionado.

Á GCM não cabe avaliar credo religioso, etnia, opção sexual, classe social, afinidades esportivas, condição social e condição cultural, apenas atender e registrar o caso apresentando as partes à autoridade policial, conduzindo ao hospital ou casa abrigo.

Inspetor Elvis
São José dos Campos SP
gcmelvis@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário