***: Verdades & Mentiras

03/10/2013

Verdades & Mentiras


Desde há muito temos percebido a repetida frase, “Segurança Pública é Problema do Estado”, os municípios podem colaborar com a segurança, fazendo a limpeza das ruas, trocando lâmpadas, mandando limpar terrenos, urbanizando praças e promovendo ações de cunho social e educativas, há uma meia verdade nessas afirmações, pois é evidente e comprovado que um ambiente limpo, urbanizado, bem iluminado e ocupado por uma população bem educada, vai produzir menos violência criminal, isso é fato, mas não é tudo, a ausência de um ente municipal de natureza operacional, presente, constante, preparado e com respaldo jurídico vai propiciar a destruição de todos esses arranjos anteriormente elencados.

Em exemplo mais prático seria a Prefeitura Municipal fazendo as arrumações durante o dia e os marginais destruindo a noite, além da perda de recursos, há o evidente desgaste do Chefe do Executivo Municipal, cada dia mais cobrado, cada dia tendo de prestar contas mais rápidas aos seus eleitores, a população sabe qual o caminho que leva a Prefeitura Municipal, já sabe que a esfarrapada desculpa não convence mais, o povo quer e precisa de segurança.

Outra afirmação recém-inaugurada e que está sendo estratégica e oportunamente inserida no seio das Administrações Públicas Municipais é de que: “As Guardas Municipais custam muito caro para os municípios” e elencam as despesas: Salários, uniformes, calçados, viaturas, motocicletas, equipamentos de comunicação e armamentos, tais afirmações são cortinas de fumaça e “pazadas de areia” nos olhos dos Prefeitos e Prefeitas e em alguns casos em Vereadores e Vereadoras a fim de lhes desestimular a necessária criação dessas agencias de promoção da plena cidadania e garantia de direitos básicos, entre eles o de usufruir de bens, serviços e instalações públicas, poder se locomover em paz e segurança pelas cidades e ter cidades com a observância do ordenamento urbano.

Nas minhas andanças ouvi essa mesma afirmação feita por um Assessor Parlamentar de um determinado Vereador na solenidade de posse de uma Chefe de Executivo Municipal, durante nossa breve conversa, ele com ar de entendido e especialista em Segurança Pública e muitas outras ciências, (Sim meus caros, a Segurança Pública deve ser tratada de maneira cientifica), fez essa falsa afirmação, e citou a fonte, dizendo com orgulho que havia participado de um “Seminário de Segurança Pública em SÃO PAULO”, (O fato de ter sido em São Paulo, dá um certo ar de importância, relevância e da premissa falsa aprendida pelo intrépido marinheiro de primeira viagem, ser algo lógico e verdadeiro).

Em meu modesto entendimento, caro mesmo é pagar com recursos públicos para alguém sem qualificação e vivência no assunto sair repetindo o que ouve nos “Seminários de Segurança Pública”, servindo de multiplicador da mentira pensando estar afirmando a verdade.

Guardas Municipais não são caras, nem são tão pouco baratas, são necessárias e ponto.

Devem estar na conta de investimentos das Prefeituras Municipais e não na conta de despesas, são entes operativos das politicas públicas de segurança nas cidades, estão legal e tecnicamente previstas em diversos diplomas legais, carregam consigo parcela do poder de polícia pertencente aos municípios, se instrumentalizadas, equipadas materialmente, com efetivo humano preparado, e sem interferências, são instrumentos de politicas preventivas em Segurança Pública, podem exercer os poderes de Policia Administrativa e garantir melhor qualidade de vida a comunidade, a concepção de agencias de polícias municipais parece nova, moderna, mas não o é.

A concepção e o modelo de Polícia Municipal nasce junto com a civilização entre os "PRAEFECTUS URBI" com as suas “COORTES URBANAE”, e os "PRAEFECTUS VIGILUM", com as suas "COORTES VIGILUM".


O pensamento hermético e restrito a um determinado foco sempre foi o entrave do progresso e de novas descobertas, a história faz provas disso.



Elvis de Jesus
 Insp Reg de GCM
   gcmelvis@hotmail.com


4 comentários:

  1. Chik isso ai chefe. parabéns mesmo, valeu.

    ResponderExcluir
  2. gcm d sjc tem q compra pelo menos 5 cal 12 mosberg....ai sim nossas viaturas estarao menos veneraveis diante dos criminossos q utilizam armas de cal restrito...chega de pistola fica com chefe adm

    ResponderExcluir
  3. criar um plantao operacional onde o inspetor ao chegar no plantao levantaria o efetivo e passaria ao sistema de radio da gcm,q ai sim nao ficaria perdido e batendo cabeça ,no mesmo plantao policial ficar um gcm fazendo atendimento a população fazendo b.o. online e orientando o cidadão.....isso sao ideias q mtos tem e poucos fazem,mas vamos em frente

    ResponderExcluir