***: QUEM VOCÊ SALVARIA, UM DESABAFO!

19/11/2016

QUEM VOCÊ SALVARIA, UM DESABAFO!



Sem comentários, comparando o incomparável...

Na manhã do dia 17 de Novembro a apresentadora e jornalista Fátima Bernardes da Rede Globo de televisão, sob orientação da sua direção artística, fez um enquete sobre o dilema que convive no intimo de cada um de nós.

QUEM VOCÊ SALVARIA? Um traficante gravemente ferido ou ou policial levemente ferido?

Das oito pessoas questionadas, sete deram preferência a salvar a vida do traficante, apenas um afirmou que salvaria o policial, mas o que isso reflete?

1. Perda de senso critico em relação ao mundo que nos rodeia;

2. A anomia instalada na sociedade, está claramente instalada nos indivíduos;

3. Que o senso comum de admiração e respeito pela profissão policial está em desuso;

4. Que um traficante que alicia e vicia crianças, jovens e adultos, que manda matar, invade casas, expulsas famílias e aterroriza a sociedade, tem prioridade sobre a vida de alguém que produz segurança, que é entregue em sacrifício pela sociedade, que sabe a que horas vai entrar em serviço, mas não em que horas vai deixa-lo.

Minhas considerações pessoais a respeito de lamentável enquete,enviadas a produção do programa "Encontro com Fátima Bernardes" da Sra. Fátima Gomes Bernardes, apresentadora e jornalista da Rede Globo:


Contra fatos não há argumentos)

-Boa noite Sra. Fátima Gomes Bernardes e Diretoria de Produção.

Elvis de Jesus, Inspetor de Guarda Civil Municipal, cidade de São José dos Campos (SP), um dos estados mais seguros da federação brasileira, 9,5 homicídios por 100 mil habitantes).

Sabe qual o segredo dessa condição de segurança que estamos vivendo em nosso estado?

Nos temos a cultura de fazer as coisas da maneira certa, nossos policiais são valorizados pela mídia e pela sociedade de um modo geral, e nessa sociedade os policiais encontram apoio e conforto para a fadiga da lida diária, que não é fácil, tentem ser policiais ao menos num período de 24 horas, há evidentemente pessoas em nossa sociedade que não gosta de policiais, esses estão certamente as margens da lei.

Em nosso estado, bandidos são rotineiramente presos e condenados ao cumprimento de penas, somos a unidade da federação que também mais encarcera aqueles que andam as margens da lei e da ordem, essa receita tem dado excelentes resultados, não temos nenhuma cidade dentre as 50 cidades mais violentas do MUNDO, estamos isentos, que seja pela atitude do sistema policial, quer seja pela atitude dos governantes, mas é muito mais em razão da nossa sociedade, que não tolera o crime e nem os criminosos, a polícia se alimenta de informações e elas vem da nossa sociedade.

Mas retornando ao cerne da controvérsia, seu programa precisa de urgente orientação e chamamento ético quanto ao tipo de enquete apresentada nesta manhã, na pauta de produção coloque coisas que realmente serão úteis a sociedade, seu Diretor cometeu grave deslize ao propor comparações entre o incomparável, que é a vida e a integridade de um agente da lei com um marginal, esdruxula, desnecessária, desmedida e especialmente fora de qualquer proposito útil.

E por falar em polícia, sociedade fluminense e cidade do Rio de Janeiro, ainda me recordo daquele Policial Militar, muito jovem, tinha apenas 30 anos de idade, que foi arrastado e linchado por dois animais: Um cavalo (Irracional) e um soldadinho do tráfico (Irracional e marginal), deu o melhor de si! Ofereceu em sacrifício sua vida, e sabe porque ele morreu? Por ser a última barreira entre o bem e o mal que aflige a sociedade, por representar com seu uniforme a segurança do Estado a cidadãos e cidadãs iguais a você e aos seus diretores de programa.


Apenas 30 anos de idade, assassinado por um TRAFICANTE!

Segundo um importante Instituto de Pesquisas em Antropologia,  o Brasil possui a maior concentração de imbecis por metro quadrado, (Não temos nenhum prêmio Nobel, eu acreditava que nossa imbecilidade era devida a falta de compreensão de fenômenos científicos e sociais), mas a enquete de vocês é prova cabal e comprova essa triste assertiva dos estudiosos, realmente somos uma sociedade imbecilizada, seja por falta de educação de qualidade ou pela presença constante em nossos lares de encontros em programas de televisão tal qual o produzido por sua diretoria.

Façam uma retratação pública, digam que a tal "pesquisa" foi desnecessária, inútil e fora do contexto social de respeito aos profissionais de policia, digam que estão ao lado dos 97% da população boa desse pais, que não tolera o crime e os criminosos.

E por último mas não menos importante, vamos a leitura de um trecho destacado em uma matéria sobre o Rio de Janeiro e os policiais:

“A sociedade não tem o grau de generosidade e solidariedade com o policial que deveria ter, como se ele não fosse também vítima da violência. Isso é muito grave, pois mortes como a deste rapaz aumentam o ódio da polícia pelos criminosos e o ódio da própria sociedade, que fica chocada. Não podemos permitir que a resposta produza uma caçada e aumente a violência”.

Avaliou a socióloga Silvia Ramos, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes.

Em todo o grupo de entrevistados - incluindo policiais civis, federais, rodoviários federais, bombeiros e guardas municipais -, 44,3% escondem a farda ou distintivo no trajeto de casa para o trabalho. 

O medo de ser assassinado é constante para 67% dos agentes.


(Quem matou o Jornalista TIM LOPES da sua emissora de TV? um TRAFICANTE!)

Elvis de Jesus
Inspetor Regional de GCM
Jornalista - MTB 0077.934/SP








Nenhum comentário:

Postar um comentário